Recent Posts

domingo, 19 de novembro de 2017

                                                             


PRISÕES

Vivo o momento, mergulhado no passado ou no presente,
Estarei alegre ou triste
Transpondo deserto, ou aprisionado em gaiolas,
Tombando ou alçando voos que erga a alma.
Taciturno apressa o passo, mas nos instantes de lucidez caberá decidir se permaneço ou me refaço.
Vida fugidia coisa nenhuma sente, exposto ao sol escaldante ou o frio das noites escuras.
Não sei se caminho ou fico, mas o único momento que vivo é o instante.
O pior cárcere reside no cérebro humano.

Conceição Pearce

domingo, 5 de novembro de 2017


Liberdade

A vida é uma composição melódica que oscila 
entre melancolia, alegria ou emoção plena.
A alma baila na construção dos passos complexos da dança buscando se expressar e se fazer compreender em sua própria essência, se lança na pista da vida ou paralisa.
Baila sozinha sem ensaios e desprovida de acompanhamento, a música do momento é inaudível ao exterior ela apenas retine em seu ser, melodia solitária e única e que nem sempre é capaz de envolver.
Baila e baila a cada dia, a cada minuto da vida, e é jugada pelos passos da dança expressa na representação nos acontecimentos da vida, ser fiel a sua música interior é mais valioso que tentar contentar.

Conceição Pearce

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

domingo, 29 de outubro de 2017


Desabafo 

Exposta a desordem externa que estou inserida onde os valores se perdem e o ser humano é vendido, de um lado quem pode pagar mais e os que têm seu preço definido pela ganancia desmedida, os direitos de um povo são deixadas para trás, pisoteado no comercio varejista, anos de conquista são apagados e a história esquecida. 
A politicagem da cafajestice está no palco atuando em sua própria causa, e o povo inerte assiste da plateia estarrecida. 
O dia de começarem a falar vem a galope e a indignação levara ao chão as estruturas carcomidas.

Conceição Pearce 

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

TEMPOS DE HOJE

A angústia agride a alma
A humanidade está deteriorada
É o ego falando mais alto de forma doentia e trucida
A capacidade de mudança dessa realidade não se perdeu
Esta a ser processada na indignação coletiva do coração que não se corrompeu.
Tecer um novo tecido solidário e de cooperação que não ambiciona nada em troca, laborar na alegria de querer ajudar compete somente aos valentes, dos que não se dobram diante das injustiças que não são resolvidas, mas arremete para os pequenos atos do quotidiano, no fazer diferente e sempre. Pode ser um protesto tímido, mas somado promove mudança.


Conceição Pearce

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

terça-feira, 12 de setembro de 2017